Fechar Aviso

AVISO!

Devido à recente regulamentação da lei do jogo online em Portugal, não nos será mais possível disponibilizar prémios para Portugal no site Betmotion.net. O site esta disponível apenas para que os jogadores possam aceder às suas contas de utilizador. Acreditamos estar novamente a trabalhar dentro de poucas semanas.

Notícias Esportivas

Santos é punido pela Conmebol no “Caso Sanchez” e terá de golear o Independiente para avançar na Libertadores

Santos é punido pela Conmebol no “Caso Sanchez” e terá de golear o Independiente para avançar na Libertadores

28 Agosto 2018por Stefano De Luca

Complicou para o Peixe. Depois de um dia inteiro de julgamento e indefinição, a Conmebol anunciou na manhã desta terça-feira (28/08) que o Santos foi considerado culpado por ter escalado o meia Carlos Sánchez de maneira irregular no jogo de ida das oitavas de final da Copa Libertadores, diante do Independiente, em Avellaneda. Sendo assim, o empate em 0 a 0 na Argentina se transformou em uma vitória por 3 a 0 da equipe argentina, que poderá agora se dar ao luxo até de perder por dois gols de diferença no Pacaembu que mesmo assim avançará às quartas de final da competição continental.

O Tribunal de Disciplina da Conmebol divulgou o comunicado oficial confirmando a punição do Santos às 11 horas da manhã desta terça-feira, horas antes do segundo e decisivo duelo entre Santos e Independiente, que jogam às 19h30, no Pacaembu, em São Paulo. Além disso, Carlos Sánchez ainda terá de cumprir mais um jogo de punição e está, portanto, descartado para o duelo desta noite, para o qual estava inclusive relacionado pelo técnico Cuca.

O julgamento do “Caso Sanchez” perdurou durante toda a segunda-feira na sede da Conmebol, em Assunção, no Paraguai. Apesar de estarem reunidos durante todo o dia e a tarde de segunda, a decisão da Conmebol só foi divulgada na manhã desta terça-feira, o que acaba evidenciando a complexidade e delicadeza do caso.

Nem o “Advogado do Fluminense” conseguiu salvar o Santos

O Santos já anunciou que irá recorrer da decisão da Conmebol. Quem fez a defesa do Peixe no julgamento foi o advogado Mario Bittencourt, notório por defender o Fluminense no histórico “Caso Héverton” que culminou com o polêmico rebaixamento da Portuguesa em 2013. Além de Bittencourt, estiveram presentes no julgamento santista, no Paraguai, o presidente do clube, José Carlos Peres e o diretor jurídico da equipe, Rodrigo Gama.

Relembre o Caso Sánchez

Ainda em 2015, Carlos Sánchez defendia o River Plate, quando se envolveu em uma confusão com o gandula em uma partida de semifinal da Copa Sul-Americana, diante do Huracán. Por conta da confusão, o uruguaio foi expulso de campo e posteriormente punido pela Conmebol com três jogos de suspensão em competições continentais, além de uma multa de US$ 3 mil.

O River Plate foi eliminado pelo Huracán e pouco depois disso, Sánchez trocou de time, indo jogar no Monterrey, do México. Em dezembro do mesmo ano, o uruguaio disputou o Mundial de Clubes – organizado pela Fifa – com a equipe mexicana.

Ele trocou o Monterrey pelo Santos em julho deste ano e este é o primeiro torneio organizado pela Conmebol que ele disputa desde a sua expulsão e suspensão, em 2015. Acontece que, em 2016, a Conmebol anunciou uma anistia a clubes e atletas que tinham suspensões pendentes. Sendo assim, Sánchez – que teria que cumprir três jogos – seria então obrigado a cumprir apenas uma partida, pela expulsão por conta do cartão vermelho.

Esta suspensão deveria ter sido cumprida justamente no duelo de ida das oitavas de final, diante do Independiente, na Argentina. Acontece que o uruguaio não só entrou em campo, como foi titular no empate em 0 a 0 diante do heptacampeão da Libertadores.

Entenda a defesa santista e o contra-argumento da Conmebol

Acontece que, a suspensão de Sánchez não estava tão clara assim, por isso tanta polêmica em torno do caso. Isso porque, a Conmebol utiliza de um sistema de registro de atletas chamado Comet, para averiguar se um atleta está em condições legais de defender o seu time em competições continentais. No caso de Sánchez, não constava no sistema nenhum jogo de suspensão a cumprir, dizendo que a pena tinha sido extinta em maio deste ano.

A revolta do Santos se baseia muito na falha do sistema da Conmebol, que deveria ter informado ao Peixe que o atleta não estava em condições legais de defender a equipe. Acontece que, os dirigentes das equipes brasileiras confiam tão pouco no sistema implantado pela confederação que se tornou praxe ignorar a Comet e fazer consultadas documentadas diretas à Conmebol para saber sobre as condições de jogo de seus atletas.

Já a Conmebol, por sua vez, se defender através do artigo 11.8 do Regulamento Disciplinar, onde joga a responsabilidade sobre escalar jogadores irregulares para os clubes, em trecho que diz: “As suspensões automáticas são denominadas assim porque operam sem a necessidade de que a Unidade Disciplinar informe ao clube ou ao jogador os processos sobre os mesmos”.

Absolvição do River Plate gera incômodo

O que acabou causando ainda mais descontentamento e revolta não só no Santos, mas como na maior parte da imprensa brasileira foi uma espécie de “padrão duplo” apresentada pela Conmebol. Isso porque, nesta mesma edição da Copa Libertadores, o River Plate se encontrou em um dilema parecido com o do Santos, mas acabou absolvido pela Conmebol.

Poucos dias antes do julgamento do Santos, a Conmebol havia anunciado que não iria punir o River Plate por ter escalado o atleta Bruno Zucullini de maneira irregular em sete partidas da Libertadores, uma vez que ele teria que cumprir suspensão por uma expulsão em 2013, quando ainda defendia o Racing.

No caso do River, a Conmebol assumiu responsabilidade e disso que o erro foi dela, uma vez que a entidade não informou à equipe argentina que o atleta não estava em condições de jogo, após o River fazer uma consulta. O que difere o caso do River com o caso do Santos, ainda segundo a Conmebol, é que nenhuma equipe adversária apresentou uma reclamação oficial no prazo de 24 horas após a partida, como manda o Artigo 19.3 do Regulamento Disciplinar da Conmebol. O único a se manifestar sobre o caso foi o Racing, mas só duas semanas depois do confronto de ida das oitavas de final entre as duas equipes. No caso do Santos, o Independiente apresentou uma queixa junto à Conmebol horas depois da partida, dentro do prazo para que o caso fosse analisado pela entidade.

Depois de muita polêmica, Santos e Independiente se enfrentam nesta noite, no Pacaembu

Será difícil deixar toda essa polêmica de lado, mas Santos e Independiente farão às 19h30 desta terça-feira, no Pacaembu, o jogo de volta das oitavas de final da Copa Libertadores. Antes precisando apenas vencer para avançar, depois do 0 a 0 no jogo de ida, o Santos viu a sua situação se tornar dramática depois que o empate sem gols em Avellaneda foi transformado em uma derrota por 3 a 0. Ciente do novo resultado oficial da partida, o Peixe agora precisa de uma milagrosa vitória por quatro gols de diferença para seguir vivo na competição continental.

Termos e Condições

1. Somente participantes com 18 anos ou mais poderão jogar e ganhar prêmios.

2. Para participar é necessário deixar um e-mail e um telefone atualizado para entrarmos em contato com os ganhadores.

3. 300 créditos serão entregues a cada segunda-feira para cada jogador cadastrado, para que possam gerar pontos até domingo. A cada domingo os pontos serão zerados e os rankings semanais encerrados, premiando os 3 primeiros colocados com os seguintes valores:
1º lugar: Vale-compra de R$200 (US$50)
2º lugar: Vale-compra de R$100 (US$25)
3º lugar: Vale-compra de R$50 (US$15)

4. Além dos rankings semanais, teremos rankings que irão do dia 1 ao término de cada mês. No ranking mensal premiaremos os 5 melhores colocados com os seguintes valores:
1º lugar: Vale-compra de R$500 (US$125)
2º lugar: Vale-compra de R$300 (US$75)
3º lugar: Vale-compra de R$200 (US$50)
4º lugar: Vale-compra de R$100 (US$25)
5º lugar: Vale-compra de R$100 (US$25)

5. Cada usuário poderá ganhar somente um prêmio semanal no mês, podendo escolher a semana em que deseja receber o prêmio, no caso de ganhar em mais de uma semana. - No caso de solicitar um prêmio semanal, o usuário não poderá solicitar outro por mais que tenha melhorado a posição anterior.

6. Cada usuário não poderá ganhar dois prêmios mensais de forma consecutiva.

7. Os vales-compras serão exclusivamente para as lojas designadas.

8. Em caso de empate o prêmio será dividido em partes iguais. Exemplo: dois participantes ficam empatados nas posições 1 e 2 do ranking semanal. A soma de ambos prêmios é de R$300 (US$75) e esse valor será dividido em partes iguais.

9. Em caso de empate nas posições 3 e 4 do ranking, como há apenas um prêmio, o mesmo será dividido em partes iguais entre os participantes empatados.

10. No caso de não podermos estabelecer contato com o ganhador dentro de um prazo máximo de 7 dias, tal jogador perderá o direito de receber o prêmio.

11. Só será permitido uma conta por computador, pessoa, casa ou endereço de e-mail. No caso de deterctarmos mais de uma conta, estas poderão ser deletadas e os prêmios retirados dos ganhadores.

12. Reservamo-nos o direito de modificar ou encerrar esta promoção sem aviso prévio.