Fechar Aviso

AVISO!

Devido à recente regulamentação da lei do jogo online em Portugal, não nos será mais possível disponibilizar prémios para Portugal no site Betmotion.net. O site esta disponível apenas para que os jogadores possam aceder às suas contas de utilizador. Acreditamos estar novamente a trabalhar dentro de poucas semanas.

Notícias Esportivas

Cruzeiro vence o Corinthians em partida recheada de polêmicas e é hexa da Copa do Brasil

Cruzeiro vence o Corinthians em partida recheada de polêmicas e é hexa da Copa do Brasil

18 Outubro 2018por Stefano De Luca

A CBF implementou o VAR na Copa do Brasil para tentar acabar de uma vez por todas com as polêmicas que cercam toda rodada de jogos no futebol brasileiro. Ao que parece, até agora, isto não foi possível. Na noite desta quarta-feira, o Corinthians recebeu o Cruzeiro pelo jogo de volta da grande final da Copa do Brasil, em Itaquera. As duas equipes travaram um duelo disputadíssimo, com a Raposa levando a melhor, vencendo por 2 a 1 e carimbando a sua sexta taça da Copa do Brasil. Os mineiros são agora de maneira isolada os maiores vencedores do torneio.

Infelizmente, o VAR acabou complicando um pouco o jogo. O juiz consultou o árbitro de vídeo em dois momentos cruciais do jogo e na opinião da grande maioria, o árbitro conseguiu errar o diagnóstico das duas jogadas. Primeiro, ele marcou um pênalti duvidoso de Thiago Neves em cima de Ralf, convertido por Jadson. Depois, Pedrinho -–que acabara de entrar – fez um verdadeiro golaço, de muito longe. Após consulta ao VAR, porém, o juiz acabou optando por anular o gol da joia corintiana, alegando falta de Jadson em Dedé no início da jogada.

Já sem polêmicas, os dois gols do Cruzeiro saíram em jogadas rápidas, após falhas da defesa corintiana. Robinho abriu o placar, aproveitando-se de falha de Léo Santos, que terminou em bola na trave de Barcos. Atento, o meia cruzeirense pegou o rebote e fuzilou o gol de Cássio. Já no segundo tempo, depois que o gol de Pedrinho foi anulado, o jogo continuava 1 a 1, até que Pedrinho perdeu a bola no campo de ataque, o Cruzeiro partiu em contra-ataque e Arrascaeta deu uma linda cavadinha por cima de Cássio para carimbar o título cruzeirense.

Ao final do jogo os corintianos que lotaram a Arena Corinthians e proporcionaram a maior renda da história do estádio fizeram uma bonita festa, com sinalizadores, reconhecendo o esforço da equipe, que apesar de suas limitações técnicas, conseguiu chegar à final. Já o Cruzeiro, que foi melhor durante os dois jogos, conquistou o seu segundo título consecutivo de Copa do Brasil e levantou a taça em Itaquera. Foi a sexta vez que a Raposa conquista o título, o clube mineiro é agora o maior vencedor da história da Copa do Brasil.

CRUZEIRO APROVEITA FALHA DE LÉO SANTOS E ABRE O PLACAR COM ROBINHO

Depois de vencer por 1 a 0 no Mineirão, o Cruzeiro tinha a vantagem de jogar pelo empate em Itaquera, diante do Corinthians, que precisava vencer. Com Arrascaeta e Fred no banco, Mano Menezes armou uma Raposa com apenas uma mudança em relação ao jogo de idade: a entrada de Lucas Romero na vaga do suspenso Egídio, na lateral-esquerda. Já Jair Ventura mexeu bastante no time do Corinthians. Vital, Clayson e Douglas foram sacados da equipe, para as entradas de Jonathas, Sheik e Gabriel.

Precisando da vitória para continuar sonhando com o tetra, o Corinthians confundiu intensidade com nervosismo no primeiro tempo. Pilhados, os jogadores corintianos chegaram atrasados em muitas divididas e como consequência disso, Fagner, Gabriel, Ralf e Sheik foram amarelados na primeira etapa. Mais preocupado em jogar bola, o Cruzeiro usufruiu-se de uma falha infantil de Léo Santos, que dominou errado a bola, tentou dar um chapéu e acabou perdendo a bola para Rafinha. O meia rolou para Barcos, que fez linda jogada individual e finalizou na trave de Cássio. No rebote, Robinho bateu forte para abrir o placar em Itaquera. Pouco depois, os mineiros quase ampliaram a sua vantagem, com Dedé cabeceando a bola na trave. A melhor chance do Corinthians também veio na bola parada, com Jadson colocando a bola na cabeça de Henrique, que testou tirando tinta da trave esquerda de Fábio.

Cruzeiro vence o Corinthians em partida recheada de polêmicas e é hexa da Copa do Brasil

VAR ROUBA A CENA NO SEGUNDO TEMPO

O segundo tempo foi bem mais agitado na Arena Corinthians. Precisando virar para forçar os pênaltis, o Timão cresceu na segunda etapa, enquanto o Cruzeiro respondia nos contra-ataques. Aos sete minutos, a primeira polêmica da final. Ralf invadiu a área e foi derrubado por Thiago Neves dentro da área. Em um primeiro momento, o árbitro deixou o jogo correr, mas depois paralisou a partida para consultar o VAR. Após consulta com o árbitro de vídeo, Wagner do Nascimento Magalhães interpretou como faltosa a entrada de Thiago Neves e deu pênalti para o Corinthians. Pênalti, aliás, bem discutível. Jadson foi para a bola e deslocou Fábio para empatar a partida.

Para colocar fogo no jogo, Jair Ventura sacou o apagado Jonathas para a entrada do talismã Pedrinho, aos 21. Herói das semis, Pedrinho mostrou o seu impacto logo de cara. Aos 23, ele pegou sobra de fora da área e de muito longe arriscou um chutaço, no ângulo de Fábio, marcando um golaço em Itaquera. Mas não foi bem assim. Teve mais polêmica. Depois que o gol foi confirmado, os jogadores cruzeirenses reclamaram de falta de Jadson em Dedé no início da jogada e o juiz mais uma vez foi consultar o VAR. De novo, Wagner Magalhães mudou de opinião após consultar o árbitro de vídeo e optou por anular o gol de Pedrinho, alegando falta de Jadson em Dedé. Mais uma vez, uma falta bem discutível.

A anulação do gol que levaria a partida para os pênaltis foi uma ducha de água fria para o Corinthians. O Timão foi com tudo para o ataque em busca do segundo gol e em uma dessas jogadas, aos 38, Pedrinho perdeu a bola na intermediária ofensiva e viu o Cruzeiro armar um contra-ataque fatal, finalizado com maestria por Arrascaeta, que havia entrado no segundo tempo. Coube ao craque uruguaio fazer o gol do título do Cruzeiro.

Cruzeiro vence o Corinthians em partida recheada de polêmicas e é hexa da Copa do Brasil

CRUZEIRO COMEMORA O TÍTULO, CORINTHIANS FOCA PARA SE RECUPERAR NO BRASILEIRÃO

Hexacampeão da Copa do Brasil, o Cruzeiro garantiu ainda uma vaga na Copa Libertadores do ano que vem. Em 10º lugar no Brasileirão, com 37 pontos, a Raposa pode se dar ao luxo de apenas cumprir tabela nestas últimas nove rodadas. Já o Corinthians, vira a chave para o Brasileiro precisando rapidamente reagir na competição. O Timão é o 11º colocado, com apenas 35 pontos e precisa voltar a vencer para se afastar de vez da sombra da zona de rebaixamento.

Cruzeiro vence o Corinthians em partida recheada de polêmicas e é hexa da Copa do Brasil

Termos e Condições

1. Somente participantes com 18 anos ou mais poderão jogar e ganhar prêmios.

2. Para participar é necessário deixar um e-mail e um telefone atualizado para entrarmos em contato com os ganhadores.

3. 300 créditos serão entregues a cada segunda-feira para cada jogador cadastrado, para que possam gerar pontos até domingo. A cada domingo os pontos serão zerados e os rankings semanais encerrados, premiando os 3 primeiros colocados com os seguintes valores:
1º lugar: Vale-compra de R$200 (US$50)
2º lugar: Vale-compra de R$100 (US$25)
3º lugar: Vale-compra de R$50 (US$15)

4. Além dos rankings semanais, teremos rankings que irão do dia 1 ao término de cada mês. No ranking mensal premiaremos os 5 melhores colocados com os seguintes valores:
1º lugar: Vale-compra de R$500 (US$125)
2º lugar: Vale-compra de R$300 (US$75)
3º lugar: Vale-compra de R$200 (US$50)
4º lugar: Vale-compra de R$100 (US$25)
5º lugar: Vale-compra de R$100 (US$25)

5. Cada usuário poderá ganhar somente um prêmio semanal no mês, podendo escolher a semana em que deseja receber o prêmio, no caso de ganhar em mais de uma semana. - No caso de solicitar um prêmio semanal, o usuário não poderá solicitar outro por mais que tenha melhorado a posição anterior.

6. Cada usuário não poderá ganhar dois prêmios mensais de forma consecutiva.

7. Os vales-compras serão exclusivamente para as lojas designadas.

8. Em caso de empate o prêmio será dividido em partes iguais. Exemplo: dois participantes ficam empatados nas posições 1 e 2 do ranking semanal. A soma de ambos prêmios é de R$300 (US$75) e esse valor será dividido em partes iguais.

9. Em caso de empate nas posições 3 e 4 do ranking, como há apenas um prêmio, o mesmo será dividido em partes iguais entre os participantes empatados.

10. No caso de não podermos estabelecer contato com o ganhador dentro de um prazo máximo de 7 dias, tal jogador perderá o direito de receber o prêmio.

11. Só será permitido uma conta por computador, pessoa, casa ou endereço de e-mail. No caso de deterctarmos mais de uma conta, estas poderão ser deletadas e os prêmios retirados dos ganhadores.

12. Reservamo-nos o direito de modificar ou encerrar esta promoção sem aviso prévio.