Fechar Aviso

AVISO!

Devido à recente regulamentação da lei do jogo online em Portugal, não nos será mais possível disponibilizar prémios para Portugal no site Betmotion.net. O site esta disponível apenas para que os jogadores possam aceder às suas contas de utilizador. Acreditamos estar novamente a trabalhar dentro de poucas semanas.

Notícias Esportivas

Após mais uma derrota, Mano Menezes pede demissão e não comanda mais o Cruzeiro

Após mais uma derrota, Mano Menezes pede demissão e não comanda mais o Cruzeiro

12 Agosto 2019por Stefano De Luca

Mano Menezes não é mais o técnico do Cruzeiro. O treinador não resistiu à péssima fase vivida pela Raposa nestes últimos meses e acabou se demitindo, logo na entrevista coletiva pós-jogo, depois de ser superado por 1 a 0 pelo Internacional, no Mineirão, no confronto de ida das semifinais da Copa do Brasil. Depois de um belo primeiro semestre, o Cruzeiro sucumbiu nas últimas semanas, sendo eliminado da Copa Libertadores, largando atrás na busca por uma vaga na final da Copa do Brasil e amargando a zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro.

O treinador gaúcho estava à frente do Cruzeiro há pouco mais de três anos, já que havia iniciado a sua segunda passagem pelo clube em julho de 2016. A Raposa começou 2019 voando, conquistando o Campeonato Mineiro e conseguindo uma das melhores campanhas na fase de grupos da Copa Libertadores. Recentemente, porém, a coisa desandou. A equipe foi eliminada da Libertadores pelo River Plate nos pênaltis e está perto de se despedir também da Copa do Brasil, depois de ser derrotada em casa pelo Internacional, por 1 a 0.

Mas o que pesou mesmo para a saída de Mano Menezes foi o péssimo retrospecto recente do Cruzeiro. Isso porque a equipe Celeste venceu apenas um de seus últimos 18 compromissos. Para piorar, são mais de oito jogos completos sem marcar um único gol - 800 minutos sem balançar as redes adversárias, a maior seca ofensiva da história do Cruzeiro.

O veterano treinador gaúcho chegou à conclusão que já não tinha mais de onde tirar forças para tentar mudar o panorama negativo que se instalou na Toca da Raposa. Depois de desavenças públicas com alguns jogadores, principalmente Fred, Mano havia perdido o controle do elenco e não encontrava soluções para tirar a equipe da lama. Nas palavras do próprio treinador, “as coisas poderiam piorar e sabemos que elas não podem piorar”. Isso porque o Cruzeiro se vê afundado na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro, na 17ª colocação.

Além do mau desempenho em campo, refletido na tabela, o Cruzeiro vive ainda uma grave crise administrativa e financeira, com membros da diretoria sendo acusados de lavagem de dinheiro e a alta cúpula sendo alvo de investigações da polícia federal. Tudo isso pesou para a decisão de Mano, que tinha o respaldo da diretoria para continuar o seu trabalho, mas entendeu que era o momento de pedir as contas para que outro treinador pudesse ter a chance de dar um novo gás ao Cruzeiro.

O desgaste de Mano Menezes, principalmente com a torcida, foi evidenciado durante a derrota para o Internacional, na última quarta-feira, no Mineirão. Na ocasião, o Cruzeiro perdia por 1 a 0 para a equipe gaúcha, quando Mano fez duas substituições, sacando Robinho e Sassá para as entradas de Marquinhos Gabriel e Fred. As mudanças não foram aprovadas pela torcida, que passou a chamar o treinador de “burro”. Visivelmente frustrado com a reação negativa da torcida, Mano virou-se para as arquibancadas, fazendo sinal de “joinha”, em clara ironia.

Após mais uma derrota, Mano Menezes pede demissão e não comanda mais o Cruzeiro

Apesar deste desgaste sofrido nos últimos meses, a segunda passagem de Mano Menezes pelo Cruzeiro foi altamente positiva. Em pouco mais de três anos à frente do Cruzeiro, o treinador gaúcho conquistou duas vezes o Campeonato Mineiro e foi campeão da Copa do Brasil também duas vezes, em 2017 e 2018. No total, foram 235 partidas no comando da Raposa – contando a primeira passagem, em 2015 – que totalizaram em 112 vitórias, 69 empates e 54 derrotas, com 56% de aproveitamento.

Vale lembrar que em 2015, Mano também pediu as contas no Cruzeiro, mas por um motivo diferente. Na época, ele foi contratado para tirar a equipe da zona de rebaixamento e conseguiu ir além. Em 16 partidas, somou oito vitórias, seis empates e apenas duas derrotas, mas acabou despedindo-se rapidamente, após aceitar uma proposta vantajosa financeiramente do futebol chinês.

Pouco mais de seis meses depois de deixar o Cruzeiro rumo à China, Mano retornou à Toca da Raposa, novamente para fazer uma campanha de recuperação no Brasileirão, depois que Deivid e Paulo Bento – substitutos de Mano no comando técnico – fracassaram e foram demitidos. Depois de chegar às semifinais da Copa do Brasil naquela temporada, ele venceria a competição duas vezes seguidas nos dois próximos anos.

- Comunico oficialmente que interrompo o trabalho à frente do Cruzeiro. É o momento de fazer isso. Não podemos estender mais ainda esta que é muito mais do que uma fase difícil que estamos atravessando. São 18 jogos com apenas uma vitória e sabemos que no futebol, isso não se sustenta. A decisão partiu de uma consciência de que as coisas podem piorar e elas não podem piorar. O torcedor teve uma reação fundamental, que foi chamar o treinador de burro. O nosso torcedor não pode achar que a gente é burro. Isso vai acabar afetando a equipe. Eu tenho muito respeito pelo Cruzeiro. A série de jogos, a maneira que estamos perdendo e as coisas que vem acontecendo, são sinais de que precisamos de mudança. Entendemos, então, que era a hora disso acontecer e de fazer esse comunicado. – disse Mano Menezes, logo no começo de sua entrevista coletiva pós-jogo, após demitir-se ainda no vestiário do Estádio do Beira-Rio.

Após a saída de Mano Menezes, a diretoria do Cruzeiro já avalia alguns nomes para assumir o cargo da equipe. Na lista da alta cúpula de futebol da equipe mineira, estão os nomes de Dorival Junior, Abel Braga, Roger Machado e Adilson Batista, entre outros. A diretoria do Cruzeiro trabalha com pressa para acertar com o substituto de Mano, até pela situação delicada da equipe na temporada. Neste domingo, a Raposa visita o lanterna Avaí, pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro, precisando da vitória para deixar a zona de rebaixamento. Já o confronto de volta das semifinais da Copa do Brasil, diante do Internacional, acontecerá apenas no dia 4 de setembro, no Estádio do Beira-Rio.

.

Foto de capa: Vinicius Silva/Cruzeiro

Termos e Condições

1. Somente participantes com 18 anos ou mais poderão jogar e ganhar prêmios.

2. Para participar é necessário deixar um e-mail e um telefone atualizado para entrarmos em contato com os ganhadores.

3. 300 créditos serão entregues a cada segunda-feira para cada jogador cadastrado, para que possam gerar pontos até domingo. A cada domingo os pontos serão zerados e os rankings semanais encerrados, premiando os 3 primeiros colocados com os seguintes bônus para serem jogados no Betmotion.com:

1º lugar: R$200 (US$50)
2º lugar: R$100 (US$25)
3º lugar: R$50 (US$15)

4. Além dos rankings semanais, teremos rankings que irão do dia 1 ao término de cada mês. No ranking mensal premiaremos os 5 melhores colocados com os seguintes bônus para serem jogados no Betmotion.com:

1º lugar: R$500 (US$125)
2º lugar: R$300 (US$75)
3º lugar: R$200 (US$50)
4º lugar: R$100 (US$25)
5º lugar: R$100 (US$25)

5. Cada usuário poderá ganhar somente um prêmio semanal no mês, podendo escolher a semana em que deseja receber o prêmio, no caso de ganhar em mais de uma semana. - No caso de solicitar um prêmio semanal, o usuário não poderá solicitar outro por mais que tenha melhorado a posição anterior.

6. Cada usuário não poderá ganhar dois prêmios mensais de forma consecutiva.

7. Os bônus serão exclusivamente para a área de Sports.

8. Em caso de empate o prêmio será dividido em partes iguais. Exemplo: dois participantes ficam empatados nas posições 1 e 2 do ranking semanal. A soma de ambos prêmios é de R$300 (US$75) e esse valor será dividido em partes iguais.

9. Em caso de empate nas posições 3 e 4 do ranking, como há apenas um prêmio, o mesmo será dividido em partes iguais entre os participantes empatados.

10. No caso de não podermos estabelecer contato com o ganhador dentro de um prazo máximo de 7 dias, tal jogador perderá o direito de receber o prêmio.

11. Só será permitido uma conta por computador, pessoa, casa ou endereço de e-mail. No caso de deterctarmos mais de uma conta, estas poderão ser deletadas e os prêmios retirados dos ganhadores.

12. Reservamo-nos o direito de modificar ou encerrar esta promoção sem aviso prévio.

13. Os Termos e Condições gerais do Betmotion.com se aplicam para este bônus.