História do Número 14 !

História-do-Número-14

Essa é uma história de ilusões, sorte e azar e o protagonista é o número 14. Essa história é de um homem que mora na Espanha e comparte com nós sua experiência no bingo.

Já passaram 12 anos da primeira vez que pisei um bingo e acho que nunca mais vou esquecer aquela fria e chuvosa noite de um novembro escuro de inverno o qual o número 14 ficaria marcado na minha memória.Eu tinha 18 anos, minha namorada a mesma idade e os dois estudávamos.

Os fins de semana, nessa etapa, a gente só procurava juntar até o último centavo pra sair de festa já que estudar as vezes dá prejuizo.Lembro que umas semanas antes da tal “noite” uma prima maior tinha ido com seus amigos no Bingo só por diversão e a sorte desejou que ela fosse a ganhadora de um bolão com a primeira cartela que jogava em sua vida.Possivelmente a história da minha prima foi o que me empurrou. Enquanto tomava umas cervejas em um bar na minha cidade uma sexta-feira a noite, fiz um convite a minha namorada e finalmente fomos no bingo mais perto.

Os dois recentemente tinhamos feito a maioria de idade , por enquanto entrar em um lugar que até pouco tempo a entrada era proibida foi sem dúvidas uma emoção.
Depois de mostrar o nosso documento na porta, nos colocamos em umas das poucas mesas que tinham alguns lugares vazios , enquanto nos acostumávamos a atmosfera e a um lugar estranho para a gente.Na primeira rodada achamos melhor comprar uma cartela para cada um, tinhamos um pouco de dificuldade com as regras do jogo mas tentamos seguir os números de uma mulher que tirava as bolas e um homem que as cantava em um microfone.Depois da segunda ou terceira rodada comecei a pegar jeito, mas a sorte parecia não estar do nosso lado.
Com o último dinheiro que tinhamos, decidimos comprar outra cartela que seria a nossa última oportunidade de sair ganhadores.

A rodada não começou da melhor maneira, com apenas três números corretos em nossa cartela, alguém cantou línha.E assim continuou para Bingo, em nossas caras dava pra ver o desespero e decepcão. Não era provável completar a cartela antes que qualquer outro a quem faltavam menos números para ganhar. Eu já estava desistindo.Depois de uns números mais sem sorte, o caminho da rodada mudou e, uma e outra, começamos a bater os números da nossa cartela, assim continuamos um tempo mais até que somente um número estava em nossas cabeças, o 14.

Somente um 1 e um 4 era o que nos faltava para chegar ao fim. Já começamos a imaginar o dinheiro em nossas mãos e o que faríamos com o dinheiro. Escutamos o número 23 enquanto em nossos pensamentos tinha um jantar romântico em um lugar de luxo. O 35, um final de semana em um hotel. Jacuzzi no quarto e champagne. O 4, sair de compras, sapatos novos, óculos de sol. O 27, um celular último modelo.Nossos corações estavam pulando muito forte até que por fim, chegou o momento que nunca vamos esquecer. Depois de uns minutos eternos , escutamos o último número da rodada.O 16, um e seis … BINGO !

A voz de uma senhora rompeu o silêncio da sala, e todos ali começaram a comentar e desejar tudo de ruim para a senhora.
Com nossos bolsos vazios e nossas ilusões jogadas pela janela, não tivemos mais opção que pegar nossos abrigos e caminhar para a saída. O número 14 ficaria gravado em minha cabeça pra sempre junto com a voz da senhora cantando Bingo !
Essa é a historia de Albelfo, Espanha.