Circuito Mundial de Surfe tem 1º backflip da história

Gabriel Medina Surfphoto credit: Rip curl PRO Portugal [36/52] via photopin (license)

O atleta brasileiro Gabriel Medina foi o protagonista de um momento histórico para o surfe neste último sábado (14/05). Campeão mundial em 2014, ele se tornou o primeiro a fazer um backflip em uma bateria da WSL (World Surf League), recebendo uma nota 10 unânime dos juízes.

A manobra, que é a mais aclamada dos esportes radicais, consiste em um mortal para trás. O backflip inédito aconteceu na praia do Postinho, durante a repescagem da etapa do Rio de Janeiro, contra Alex Ribeiro, também brasileiro. Medina somou 19,40, enquanto o rival ficou com 7,90.

Adriano de Souza, o Mineirinho, consagrado campeão da WSL no ano passado, também se manteve na competição. Os brasileiros buscam o terceiro título mundial consecutivo.

Curiosidades

Cada etapa da WSL reúne 36 surfistas. A pontuação geral dos atletas ao fim da temporada leva em conta nove dos 11 melhores resultados pessoais do ano. Ou seja, cada um deles descartará suas duas piores etapas na disputa pelo título.

Os surfistas podem pegar quantas ondas quiserem em uma bateria. Porém, apenas as duas melhores são consideradas para a soma de pontos. Como a pontuação de cada onda vai de 0 a 10, o melhor resultado possível para um atleta em uma sessão é 20.

Títulos mundiais

O maior campeão da história do surfe mundial é o americano Kelly Slater, com 11 títulos. Em seguida, aparece o australiano Mark Richards, com cinco. Empatados com três troféus cada um, estão Tom Curren (EUA), Andy Irons (Havaí) e Mick Fanning (Austrália).

O país que possui mais títulos é a Austrália, com 20, seguido pelos Estados Unidos, com 19, e Havaí, com cinco. O Brasil está em 4º lugar nesta lista, com dois campeões, ficando à frente do Peru, África do Sul e Reino Unido, que têm apenas uma medalha de ouro cada.

 

Fontes: Estadão, Terra e WSL.